web analytics
Jun 172011
 
MAC 17º Aniversario celebrado en Lisboa

El MAC de Lisboa (Movimiento de Arte Contemporáneo) celebra su 17º aniversario con la inauguración de una exposición colectiva que junta pintura, escultura y joyería y la entrega de los Trofeos MAC 2011,

Nov 282010
 
Colectiva de Navidad  MAC 2010, Lisboa

Pintura, escultura, cerámica … El MAC se despide del 2010 con una Feria Internacional de Arte Contemporáneo, donde puedes encontrar piezas únicas y originales. Hasta el 28 de enero 2011, al visitar el espacio MAC en Lisboa y  tener acceso a una amplia variedad de obras de consulta, ver de primera mano algunos de los nombres más reconocidos en Arte Moderno y Contemporáneo Portugués. Alfred Opitz * Ana Tristany * Artur Bual * Eduardo Batarda * Elsa Rodrigues * Fernando d`F. Pereira * Gil Teixeira Lopes * Hilário Teixeira Lopes * João Duarte * Julião Sarmento * Lourdes Leite * Luísa Nogueira Malangatana * Maria João Franco * Matilde Marçal * Paula Rego Paulo Canilhas * Pedro Cabrita Reis * Ricardo Paula * Roberto Chichorro * Santos Lopes * Saulo Silveira * Teresa Mendonça Inaugurción:  2 de Dec.,  19:00, Av. Álvares Cabral, 58-60, Lisboa _________________________________________________________ MAC – MOVIMENTO ARTE CONTEMPORÂNEA mac@movimentoartecontemporanea.com tel. 213850789 / 213867215 tm. 962670532 Rua do Sol ao Rato, 9C, 1250-260 Lisboa Av. Álvares Cabral, 58-60, 1250-018, Lisboa

May 212010
 
Portugal: SANTOS LOPES / MAC

Bronzes e releituras em tela Um conceito chave é comum a toda a produção escultórica de Santos Lopes – movimento. E neste conceito, o escultor encerra um conjunto de motivações formais – dimensão, textura, patine – através das quais nos é dada uma aparência física, dos seres e das coisas, capaz de afectar os nossos sentidos de tacto e visão. Santos Lopes constrói a matéria inerte na sobreposição de planos, volumes, arestas, possibilitando-lhe diversas variações de posição relativamente ao fruidor. Não se trata aqui de uma noção de movimento enquanto deslocamento dos objectos no espaço, mas sim de um movimento interno, de forças que se geram no equilíbrio da composição e as formas estáticas tornam-se cinéticas e dinâmicas, expandindo-se para além das três dimensões: altura, largura e profundidade A obra de Santos Lopes assume-se numa linha de investigação escultórica atávica, reforçando as preocupações tradicionais da prática escultórica que se prendem com o espaço, o volume, o peso, a gravidade. Nela percebemos o interesse que os pontos de vista assumem no seu trabalho. Os pontos de vista dos corpos de Isadora em movimentos de dança, os pontos de vista de braços que dão lugar a asas em movimentos espraiados, os pontos de vista de abraços em movimentos de afecto. A constância da prática escultórica de Santos Lopes está enraizada na disciplina artesanal do atelier, próxima à magia alquímica, que lhe confere destreza, pouco usual, no manuseamento das matérias, que vão do barro ao bronze, passando pelos gessos, pelas ceras, pelos ácidos. À parte de todas as […]